terça-feira, setembro 12, 2006

Steve Irwin - O Caçador de Crocodilos

Porque alguém morre tão bestamente? Falta de cuidados? Excesso de confiança??? Era chegada a hora? Quem vai entender o que nos é reservado não? A verdade é que sempre os bons morrem antes. Tanta gente tranqueira habitando esse planeta, que chega aos 60, 70, 80 anos.... Não consigo me conformar. Esse cara era um apaixonado por animais desde sua infância! Aos 8 anos se atracou com seu 1o. crocodilo, e já teria morrido se não fosse a rápida e feliz intervenção do pai que retirou da água o filho atracado a um crocodilo maior que ele! Steve tinha um jeito único! Um entusiamo contagiante, instigante! Amava os animais com os quais aprendeu a conviver em sua terra, a Austrália! Além dos que conheceu por suas andanças pelo mundo. Cobras, lagartos, mamíferos, nada era menos importante para ele. Tudo tinha sua razão de ser e seu lugar de destaque! Todos os animais eram lindos para ele. Devotava amor imenso aos animais selvagens e aos próprios animais domésticos que tinha. Casado, pai de duas crianças lindas, sonhava um dia poder se afastar para que naturalmente seus filhos continuassem seu trabalho. Com todo dinheiro que ganhou, só pensou em reflorestar, readaptar espécies em áreas antes destruídas. Conservação era sua meta! Infelizmente nas filmagens de mais um documentário, entre tantos que já fizera, uma raia acabou com seus sonhos e colocou ponto final em sua estória de sucesso, de boas ações, de efetivos objetivos conquistados. Steve morreu ao ser atingido no peito pelo aguilhão de uma raia. Num de seus documentários ele ao comentar entre lágrimas sobre uma cadela que perdeu num incidente, disse que um dia estariam caçando crocodilos juntos novamente, e que assim seja! Que Steve, nos seus 44 anos, esteja hoje com Sue caçando crocodilos em algum lugar. E que sua esposa Terry e seus filhos continuem sua luta de preservação e respeito aos animais.

2 comentários:

  1. Eu fiquei impressionada com isso tbm quando eu vi na tv... Depois passou um filme dele p/ homenagea-lo...
    Mas é impressionante q depois de ter passado por tantos perigos, a morte o encontra de uma forma tão simples...Quem poderia suspeitar q seria assim, bestamente?
    Impressiona d+!!

    ResponderExcluir
  2. Monica, eu tambem fiquei muito triste com a morte do Steve o planeta terra ficou mais pobre e o ceu mais rico.
    E muito triste quando coisas assim acontecem pois nos sentimos desamparados. Sao tao poucas as pessoas como ele no mundo de hoje.
    Nos que ficamos temos a responsabilidade de ensinar as criancas a respeitar os animais,pois esse tipo de comportamento se aprende em casa. Gracas a Deus nos tivemos uma familia que nos ensinou a amar e respeitar os animais. Sempre lembro de como nosso pai nos dizia para sermos gentis quando estivessemos brincando com um gato, um cachorro,um hamster ou qualquer outro animal.
    Infelizmente perdemos o Steve mas gracas a Deus sua mulher e seus dois filhos ficaram, o que nos da a esperanca de saber que a sua familia e seus amigos darao continuidade a seu trabalho.

    ResponderExcluir